HELLAAAAA

Os melhores doramas

Ai gentem que saudades de vocês! 
A idéia de fazer uma lista dos melhores veio da minha mãe (grande companheira de doramas amada do meu coração), mas ao mesmo tempo é uma lista um pouco sugestiva -irei explicar durante o post e vocês vão entender~~
E não fiz resenha destes doramas, apenas de um </3 só que como sou uma unnie boazinha vou deixar o link com resenhas de blogs só pra provar que não sou só eu quem gostou hahaha

Vamos lá

Golbin


MELHOR DORAMA QUE EU VI NESSES ULTIMOS ANOS!
Vejo doramas desde quando era criança e gente... faziam ANOS que não me emocionei tanto com um dorama como esse. A fotografia, personagens, ost, tudo, TUDO é perfeito demais! Não tem como não se apaixonar por tudo, fala śerio! 
Chorei que nem uma condenada, mas valeu a pena. Fazem só duas semanas que ele acabou e agora minha vida não tem mais sentido sem ele.

Minha nota: 10

Empress Ki


São 50 episódios de mais pura emoção e lágrimas. Essa foi o tal do dorama que toda a minha família assistiu e ficou até hoje na nossa cabeça. Tudo nele foi perfeito, além de ser uma história baseada em fatos reais, o que torna tudo ainda mais emocionante. Até fui pesquisar mais sobre a história dessa mulher maravilhosa que foi a imperatriz Ki e caramba, valeu muito a pena ter assistido.


Minha nota 9.5  

Master's Sun



Este é o preferido de todos que conheço, e com certeza se você é uma curtidora das paranormalidades, vai amar este aqui. Tem romance, oppa lindão, fantasmas, aventuras e lágrimas perto do final (chorei nesse também, que inferno sou uma chorona). Os atores são os meus preferidos <3 Acho que já vi todos os doramas que fizeram e acompanho todos os trabalhos deles. 


Minha nota: 10

Lee Min Ho


Bom... Lee Min Ho é uma novela agora? Não, é um ator que só faz novelas boas! hahaha (tirando Heirs, por favor não vejam a pior coisa que ele já fez). Assistam a qualquer novela dele. A gente encontra romance, aventura, um rosto lindo de morrer e boa história com aquele toque de comédia. O gênero das novelas dele deviam ser "LeeMinHoEstilo", pois todas elas tem o mesmo tempero bom. Não tem como se arrepender de ver (menos Heirs, fica a dica).
 
Nessa PAGINA vocês encontram todos os doramas já feitos por ele.

Minha nota: 8.5

Secret Garden


Sim, é a mesma atriz de Empress Ki (virei fã depois desse dorama). A história, fotografia ~lá vem meu papo chato~ é perfeita. Eu amei cada segundo vendo este dorama. Vale muito a pena ver com todos da família, amigos e até o seu boy que não curte muito dorama. Atenção as lágrimas perto do final (chororô massa).


Minha nota: 10


Este nem preciso explicar, pois meu amor está nessa resenha:

Minha nota: 10

Uma curiosidade

As irmãs Hong e Kim Eun-Sook são as minhas escritoras FAVORITAS DE NOVELAS, então a dica é quem quiser saber mais, pesquise os kdramas que elas realizaram. Fiquei pensando em fazer um post sobre as escritoras de doramas, se caso houver manifesto eu faço.



Beijos lindos da unnie <3





Helloooooooooooooooooooooo

Ok~ voltei do além

Mas não é que senti saudades de pitacar sobre coisas da vida aqui nesse blog? Não sei se ainda lêem sobre as pirações mas estou aqui para dizer que quero mostrar uma playlist que fiz:

10 melhores ost's de doramas coreanos!

 

 Quem nunca viu nenhum post ou já me conhece sabe que a unnie aqui ama um drama de música, daquelas que dá vontade de se jogar junto com o oppa numa ponte (de preferência de gangnam)

Quem aqui não sente da mesma maneira ouvindo estas ost's??? Gostaram? Lembram de alguma cena ouvindo estas músicas? Conte para a unnie, quem sabe voltamos com mais novidades!

  Demorou um pouquinho mas chegou!! 

AEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE


 Tivemos um pequeno contratempo, mas aqui está a segunda parte da entrevista com o pessoal do eagoraKorea (caso não tenha visto a primeira parte ainda, ela está aqui), confiram o final dessa "bilogia" (porque não teve três partes para ser trilogia e eu não sei como chamam algo de duas partes) e o começo de uma linda parceria.

Entrevista do mês


1.       Sabem falar coreano? Se sim, qual palavra foi a mais difícil de se pronunciar?
Andressa: Não, infelizmente ainda não tive um tempo hábil para estudar.
Tiago: Sei muito pouco, o suficiente pra sobreviver, mas não pra conversar com as pessoas. Até hoje não sei direito falar se estou com frio ou se eu gostei de alguma coisa, as duas palavras são bem parecidas.
André: Meu coreano é bem básico, a palavra que demorei mais para falar com a pronuncia correta foi o nome da minha própria universidade (EWHA)! hahahaha
Nelson: Sei um pouco, dá pra me virar. Estudei 1 semestre de coreano aqui. Nenhuma palavra difícil me vem a mente agora, mas lembro que tive problemas com taxistas várias vezes, porque eu falava com a pronúncia levemente errada e aí eles entendiam um lugar completamente diferente e aí eu me ferrava né...

2.       Cerveja ou soju?
Andressa: Eu não bebo nenhum dos dois.
Tiago: Cerveja eu bebo até em casa, depois do trabalho. Soju só quando saio pra alguma festa.
André: No início do intercambio eu era muito #TEAMSOJU, mas agora prefiro água mesmo…
Nelson: Somaek! <3 Sério, eu AMO Somaek. (No caso, cerveja e soju misturados)

3.       Já pensaram em realizar cirurgias plásticas?
Andressa: Aqui a quantidade de clínicas para cirurgias plásticas é incrível, principalmente em Gangnam. Já cheguei a contar 7 no mesmo quarteirão. Mas não, nunca tive vontade.
Tiago: Não, sou muito despreocupado com a minha aparência pra gastar dinheiro com isso, mas se quisesse, acho que estou no país certo pra isso.
André: Pessoalmente eu nunca pensei em fazer cirurgia plástica (acho super válido se a pessoa não se sente feliz com algo), espero continuar com o mesmo pensamento quando idoso.
Nelson: Apesar de não curtir algumas coisas em mim, eu nunca pensei em fazer não.

4.       Quais são as seus grupos preferidos de kpop?
Andressa: SHINee sempre será meu primeiro grupo, sendo Onew meu bias. Mas também gosto de grupos como EXO (Sehun), BTS (V), BigBang (GDragon) e GOT7 (JB).
Tiago: Não gosto de kpop, mas acho o hip hop e o rap coreano bem bacana. Gosto bastante de Dynamic Duo, principalmente do Gaeko. Recentemente descobri uma banda mais indie chamada Hyukoh, achei bem legal também.
André: Antes de vir pra Coreia eu era um fã hardcore de alguns grupos como: 2NE1, EXO e WINNER, quando cheguei aqui meio que deixei o KPOP de lado e comecei a escutar outros estilos de música coreana hahaha… o cenário da música indie-pop, aqui na Coreia, vem crescendo bastante! sou apaixonado pelo trabalho da Neon Bunny, Clazzi e outros.
Nelson: Eu não ouço muito K-pop. Eu ouvia Girls Generation e Wonder Girls há anos atrás, mas parei. Voltei a ouvir Wonder Girls quando elas lançaram esse último álbum (Reboot) porque eu AMO música New Wave, e esse álbum é SUPER New Wave.

5.       Se pudessem ser um famoso/a da Coreia, qual seria?
Andressa: GDragon. Com certeza.
Tiago: Não faço ideia. Provavelmente alguém não tão famoso.
André: Provavelmente algum artista da YG (CL, G-Dragon, Lee HI ou Mino), tenho a impressão que é a empresa mais justa e que fornece maior abertura criativa/pessoal para os idols.
Nelson: Ai, eu não queria ser famoso aqui não, muito assédio e muito trabalho hhahaha

6.       Muito romance com asiáticos?
Andressa: Nem tanto. Coreanos são bem tímidos com o sexo oposto, o que acaba dificultando bastante, a não ser que a outra parte já tenha conhecido ou seja próximo de outros estrangeiros.
Tiago: Não. Tenho uma pessoa me esperando no Brasil, não quero romance aqui na Coreia.
André: NÃO MESMO! HAHAHAHA.
Nelson: Muito não, mas já rolou algo. Não botei pra frente porque a pessoa começou a gostar muito de mim, e tava me mandando mensagem TODA HORA, isso me cansou e resolvi parar onde estávamos.

7.       Os coreanos tem o costume de jogar muitos jogos, como League of Legends e Starcraft. Vocês jogam algum desses?
Andressa: Eu conheço os jogos, principalmente LOL, mas não jogo nenhum.
Tiago: Não jogo nenhum, mas sei o que são.
André: Eu gosto muito da arte… mas não sou fã desse estilo de jogo. Acho super legal o fato do país reconhecer e apoiar a profissão "jogador".
Nelson: Jogo LoL casualmente desde o final de 2011, mas Starcraft nunca joguei (apesar de conhecer)... Serve Warcraft 3? xP

8.       Planejam voltar para o Brasil?
Andressa: Nós estamos aqui pelo Ciências Sem Fronteiras, o programa do governo, devemos voltar para o Brasil entre julho/agosto.
Tiago: Sim, somos obrigados a voltar quando completarmos um ano aqui, mas não continuaria vivendo aqui mais tempo mesmo se pudesse, apesar de gostar daqui, tenho minha vida no Brasil.
André: Sim, planejo voltar pro Brasil em Setembro.
Nelson: Somos obrigados a voltar no meio desse ano, mas mesmo se eu pudesse ficar aqui eu voltaria. Apesar daqui ser muito bom, eu sou brasileiro de corpo e alma, amo nosso país, nosso povo, nossa cultura, nosso jeito, enfim...

9.       Qual é a foto que é mais significativa durante todo esse tempo em que passaram aí?
Andressa: A vista da Nansam Tower. Foi um dos primeiros pontos turísticos que visitei e eu simplesmente me apaixonei pela vista e toda representação dela.


Tiago: 
Acho que essa. Não tenho muitas fotos aqui, sempre esqueço de tirar. Mas os brasileiros aqui são muito unidos, saímos sempre juntos, é bem legal, porque fazer amizade com os coreanos as vezes pode ser bem complicado. No começo eu era bem amigo dos outros estrangeiros da minha faculdade, mas todos foram embora da Coreia em dezembro. Se não fossem os brasileiros, eu estaria me sentindo bem sozinho.

André: Eu sou apaixonado pela quantidade de luzes do distrito que eu moro. 

Nelson: Essa foto não tem nada demais em si, mas eu tirei num momento difícil que eu passei aqui. Eu tinha terminado um relacionamento em que eu tinha me jogado de cabeça, e estava MUITO mal. Nesse dia eu estava numa festa e acabei ficando muito triste, aí saí andando sozinho de madrugada pela cidade, tentando voltar pra casa andando (e pra pensar na vida também). Só que eu estava MUITO longe de casa, eu andei por 3 horas e não cheguei, tive que pegar metrô pra completar o caminho.
Enfim, eu saí andando e quando percebi estava perto de um lugar que eu já tinha ido, a margem do rio Han, aonde vários casais vão e tal. Como estava perto de amanhecer, eu resolvi ver o nascer do sol de lá, então fiquei sozinho pensando na vida (e só tinha eu lá), vendo os prédios ao longe e olhando pro rio.


 E por hoje é só, amiguinhos!!!

 Lembrem-se de curtir a page deles, muitas coisas realmente interessantes sobre a Coreia são postadas por lá, acho interessante saber um pouquinho da cultura deles (não somente ouvir kpop e assistir dorama, minha gente) e o canal para ficarem ligados sempre que tiver algum vídeo novo! E também, caso ainda não curta a NOSSA page, CURTAM.


 Porque a gente faz uns posts lindíssimos com todo o carinho do mundo e merecemos oras bolas u-u não sejam malvados com as suas unnies.
Kisses, kisses.
 Até a próxima.

Entrevista do mês

Como havíamos dito, entramos com uma nova parceria e são do canal: EagoraKorea! *aplausos*
"So encontra novidades BoAs nesse blog"  Teuk
E aproveitando o gancho, iremos mudar o nosso quadro do mês relacionado a traduções de musicas corebas para "Entrevista do mês". 
Unnie como vai funcionar??
Serão entrevistadas diversos famosos como Lee Hyor.... mentira, mas sim as pessoas que vivem, cuidam ou até mesmo respiram coisas relacionadas a asia, desde cozinheiros, blogueiros, dançarinos, cantores que participam de diferentes eventos deste tipo na nossa linda internet.
E estreiando o grande quadro de entrevistas, obviamente o EagoraKorea!


1.       Como surgiu a ideia do Canal?
Andressa: A ideia surgiu da equipe anterior, durante a realização do chamado “LabX - Seoul”, um workshop realizado pela fundação Estudar que acontece em diferentes partes do mundo.
Tiago: Os brasileiros que estavam pra vir pra Coreia queriam montar um canal pra mostrar nossas experiências por aqui. Quando chegamos, entramos em contato com um canal que já havia sido criado por pessoas do edital anterior ao nosso. No fim, assumimos o canal deles depois que voltaram ao Brasil.
André: A equipe anterior idealizou o canal através de um programa promovido pela embaixada brasileira em Seul chamado "LabX", a principal razão para a criação do eagoraKorea foi a falta de informação sobre a Coreia do Sul por parte de canais do Brasil no Youtube, assim,  podemos mostrar o ponto de vista de estudantes brasileiros quanto aos assuntos abordados.
Nelson: Veio da equipe anterior, que fez Ciência Sem Fronteiras no edital passado. Eles foram num projeto da embaixada, chamo LabX, e lá eles desenvolveram a ideia de fazer um canal que mostrasse um pouco da Coreia para os brasileiros e pelos brasileiros.

2.       Quais foram as maiores dificuldades encontradas no outro lado do mundo?
Andressa: Adaptação com o idioma. Falar inglês com os coreanos e outros estrangeiros, demorou um tempo.
Tiago: Não saber coreano as vezes incomoda, é complicado não saber o que as pessoas falam o tempo inteiro. Achava que eles falariam mais inglês, mas são muito tímidos e têm medo de falar a língua por não se sentirem seguros com a pronúncia. A saudade de casa também dificulta as coisas em alguns dias…
André: A falta de comunicação é a maior dificuldade, pois a maioria dos coreanos não tem domínio ou não se sentem confortáveis falando inglês e meu coreano é BEM básico.
Nelson:A adaptação com a cultura deles, aqui o povo é bem mais fechado e isso me incomodou um pouco. A questão da língua também, mas menos do que eu imaginava.

3.       Como seus pais reagiram quando contaram que iriam se mudar para um país tão distante?
Andressa: Meu pai não teve problema algum, até me incentivou. Minha mãe é que foi bem mais relutante, demorou uns meses até ela se acostumar que eu iria para outro país.
Tiago: Sempre quis fazer intercâmbio na faculdade, e já tinha feito outro no colegial. Acho que meus pais já estavam acostumados com a ideia e levaram numa boa. Mas minha mãe sempre reclama que eu vim pra muito longe.
André: Inicialmente meus pais não gostaram da ideia, pois a Coreia é um país longe e que não se tem muita informação disponível quanto outros países; foram incontáveis as vezes que escutei "mas o que tem na de bom na Coreia?" e "eu teria escolhido um país europeu" hahaha.
Nelson: Eu sempre fui uma pessoa que buscou coisas diferentes para fazer, já tendo ir morar com a minha tia bem cedo por causa da faculdade, então eles já estavam acostumados com esse meu lado. Eles também sabiam que eu queria estudar fora, então quando eu falei que ia me inscrever pra ir para a Coreia eles levaram numa boa, ficaram muito animados e me deram bastante apoio.

4.       Qual foi o momento mais bizarro em que vocês já presenciaram na Coreia do Sul?
Andressa: Hmmmmmm… As fã girls, na minha opinião. Há coisas bem mais bizarras para outras pessoas, mas ver uma garota enchendo uma mala de cds para tentar um fansign, ou correndo pra cima e pra baixo em um hotel após descobrir que um dos grupos que ela gosta está no mesmo complexo, ou até mesmo vê-las caminhando ao lado do idol, puxando conversa, como se já os conhecessem… É bem bizarro pra mim.
Tiago: Uma vez fui numa casa de banho, aquelas saunas que são bem populares por aqui. Todo mundo ficava me olhando, por ter tatuagens e não ser estrangeiro. Foi bem constrangedor.
André: O momento mais bizarro que já passei  foi quando uma menina da minha sala falou DO NADA que minha barba era estranha… fiquei uns 10 segundos sem reação e terminei a "conversa" falando "ok, bye!".
Nelson: Ser perguntado por praticamente todo jovem que eu conheço se eu tenho namorada, e depois o porquê de eu não ter. Sério, isso me irrita MUITO. E é bem estranho, porque parece que todo mundo é tio/tia seu, credo.

5.       Qual o costume coreano mais estranho pra vocês?
Andressa: Comer kimchi. Eu particularmente não gosto de pimenta, e kimchi além de ser apimentado tem um cheiro bem forte que me remete a cebola (que também não gosto).
Tiago: Aqui na Coreia não é vergonha nenhuma ficar bêbado, o pessoal não tem pudor nenhum com isso. De madrugada, voltando pra casa, sempre vejo um monte de gente tropeçando, passando mal. O mais estranho é que eles dormem na rua mesmo, em qualquer lugar que seja possível deitar. Já vi gente dormindo em capô de carro, na escada do metrô, é tão seguro que quem passa mal dorme na primeira oportunidade sem medo de ser roubado.
André: Não sei se é um costume… mas, aqui na Coreia do Sul é culturalmente aceitável
"cuspir" na rua … um senhor já cuspiu no meu tênis hahaha.
Nelson: Pra mim é essa coisa de sair pra beber com todos do trabalho (inclusive chefes) e não ligar de ficar bêbado. Acho bem estranho… No Brasil é vergonhoso ficar bêbado né? Ninguém gosta de bêbado. Aqui é diferente, o povo não liga muito.

6.       Já chegaram a ouvir músicas brasileiras em algum estabelecimento por aí?
Andressa: Sim, toca em alguns cafés várias vezes, além de bares.
Tiago: Algumas festas tocam música brasileira, mas quase sempre sertanejo.
André: Várias vezes! alguns coreanos adoram a música brasileira, principalmente MPB.
Nelson: Sim! Tem um Starbucks aqui perto de casa que SEMPRE toca MPB.

7.       5 pontos positivos e os negativos de morar na Coreia do Sul.
Andressa: 
Negativos - Pimenta. Falta de aposentadoria. Falta de filtro social (os coreanos podem ser BEM honestos com algumas coisas, mesmo sem você perguntar a eles). Vídeos no youtube bloqueados (alguns vídeos você precisa confirmar sua idade para assisti-lo pois o seu conteúdo foi julgado impróprio para menores… E as vezes o que contem no vídeo é uma cena de beijo). A liberdade de fulmar em locais fechados (não são todos, mas em clubes e bares por exemplo, não há leis que proíbam os clientes de fumarem, apesar de ser um local fechado). 
Positivos - Comidas e roupas baratas. Transporte. Internet. Consumo rápido (a variedade de escolhas para um mesmo produto). Pedidos online (você pode viver sem sair de casa, toda loja, restaurante, etc, aqui você pode fazer um pedido de entrega online e chegará em um tempo hábil e satisfatório).
Tiago:
Negativos: A comida é realmente muito apimentada. Quem não gosta, como eu, tem um leque bem menor de escolhas pra fazer nos restaurantes. A Coreia não produz sapatos do meu tamanho. Calço 45 no Brasil e aqui tenho que usar sapatos que são 2 ou 3 números menores. A falta de contato físico, pra mim, é um ponto negativo. Sei que é uma questão cultural, mas pra mim, dar oi ou tchau pras pessoas sem nem um abraço é muito chato. O frio é bem difícil de suportar, durante o inverno. Fizemos algumas gravações com sensação térmica de -30 graus. Sinto falta do calor. O ritmo no país é muito puxado, tanto no trabalho quanto no estudo. Quem está acostumado com a calmaria brasileira sofre bastante, as vezes é até meio excessivo.
Positivos: O transporte público é muito bom. Sou de São Paulo, que tem as maiores linhas de metrô no Brasil, e mesmo assim, não chega aos pés do metrô aqui em Seoul.
A segurança também é um grande diferencial. Como eu disse, tem Coreano que cochila na rua depois de beber, e ninguém faz nada com eles. A estrutura das faculdades é muito boa. Estudar aqui e estudar no Brasil tem sido duas experiências totalmente diferentes. A comida é muito barata, comer em restaurantes as vezes sai mais em conta do que cozinhar em casa. Pra quem não sabe cozinhar, como eu, é um ponto bastante positivo. As lojas de conveniência estão em todos os lugares. Se quero comprar comida, cigarro ou alguma bebida, posso ir em qualquer uma, estão todas sempre abertas e são extremamente fáceis de achar.
André: 
Negativo - comida ser MUITO apimentada, povo local ser bem tímido e conservador em excesso, clima (verão e inverno) e o consumo EXCESSIVO de cigarros.
Positivo - transporte público, clima (outono), segurança, lojas de convêniencia e o fato de todo mundo se vestir super bem.
Nelson: 
Negativos: Questões sociais aqui, como machismo, homofobia, racismo etc. são pouquíssimo debatidos e isso me irrita bastante. Os coreanos sabem muito pouco sobre esses assuntos e muitos não têm o mínimo de interesse. Clima. Sério, não aguento tanto frio não. Não é meu mundo. Comida apimentada. Tipo, não seria tanto problema pra mim se quando você perguntasse “É apimentado?” eles respondessem certo… Sério, perdi a conta das vezes que me falaram que não era apimentado e eu quase morri. A questão deles serem muito na deles me incomoda um pouco também. Eu gosto muito do jeito brasileiro de ver alguém triste e ir perguntar o que aconteceu, ou tentar animar a pessoa, aqui não tem isso se não for amigo. Também me irrita eles esbarrarem nas pessoas e não pedirem desculpas. O conservadorismo em geral. Isso acaba tendo a ver com a primeira coisa que eu falei, das questões sociais também. A Coreia começou a se abrir mais pro ocidente agora, então é entendível, mas me incomoda ver esse conservadorismo imenso em relação a coisas como relacionamentos, papel da mulher no trabalho, sexualidade, sexo em si etc. E fica um contraste absurdo, pelo avanço tecnológico imenso daqui, olhando para o futuro, e o “atraso” social, olhando para o passado. (Deixando claro que esse atraso é em relação aos pontos que eu falei, não em relação a tudo, não me matem ;-;)
 Positivos: Segurança. Sério, vai ser a coisa que eu mais vou sentir falta, disparadamente. Poder andar na rua quando você quiser, sozinho ou acompanhado, sem medo NENHUM, é uma sensação inimaginável <3
Transporte público. Aqui é tudo muito conectado e rápido, você chega em qualquer lugar, de qualquer lugar, muito eficiente (:
Aqui dá pra comer na rua sem gastar muito dinheiro. Isso é ótimo pra quem é preguiçoso (que nem eu) e/ou não gosta de cozinhar.
Lojas de conveniência em todos os lugares e muitas vezes abertos 24h <3 Isso é maravilhoso pra quem fica acordado de madrugada que nem eu.
Aqui tem muitos PC Bangs, que são tipo Lan Houses só que baratas e ótimas. As telas são gigantes, cadeiras confortáveis e praticamente todo jogo online famoso de hoje em dia (e aqui na Coreia há uma variedade enorme de MMOs) por 1 dólar/hora. Isso é muito bom!

8.       Já assistiram doramas? Se sim, qual foi o que mais os fez chorar? E qual foi o que mais gostaram?
Andressa: Sim, assisti vários no Brasil mesmo. Chorar eu não lembro de ter feito em nenhum, mas sempre recomendo ao menos três; Goong, que foi meu primeiro dorama, Reply 1997, que me prendeu do início ao fim com a história, e Nice Guy, que além de ter uma trama incrível, gostei da atuação dos atores.
Tiago: Só assisti dois, Reply 1997 e o 1995, enquanto ainda estava no Brasil. Nenhum dos dois me fez chorar, mas achei o 97 mais legal.
André: Não gosto muito de doramas, mas já assisti alguns … "It's okay, that' love" é meu preferido! quase chorei com a atuação do D.O.
Nelson: Não =D

9.       Como os coreanos tratam os estrangeiros? Existe rituais de iniciação como cervejadas ou coisas parecidas?
Andressa: No geral eu acredito ter sido bem tratada até agora. Coreanos ADORAM beber, e quando eu digo ADORAM é do tipo de coisa que qualquer motivo é desculpa para beber álcool. Soju principalmente.
Tiago: Eu estudo numa faculdade feminina, sou o único homem da minha sala, então as coreanas, que já são bastante tímidas, ficam com mais vergonha ainda de falar comigo. Mas, por mais que não interajam muito, sempre fui bem tratado. Sobre rituais de iniciação, não sei responder, já que não costumo sair com o pessoal da faculdade. Os que conheço na rua, normalmente conheço quando já estou bebendo.
André: O tratamento que recebo em geral é quase sempre positivo, as únicas pessoas que "aparentam" não gostarem muito de estrangeiros são ALGUNS idosos. Quanto aos "rituais de iniciação" e afins, não sei responder se existem ... eu nunca fui convidado! hahaha
Nelson: Eles tratam bem! As vezes eles têm vergonha de chegar puxando assunto em inglês, porque acham que falam mal, mas depois que rola uma aproximação eles são super de boas, chamam pra sair e tudo mais. E sim! Eles adoram beber, já saí pra beber várias vezes com eles, mas não sei se chega a ser considerado um “ritual de iniciação”.

Você deve estar se perguntando: Vai ter parte II? YESU! CLARO! 

Unnie, que maldosa!
Não fiquem tristes, a segunda parte sai amanhã, no mesmo horário <3

popô :**


 Oiii galerinha do mal. 
 Sim, eu sei que faz algum tempo que não postamos aqui no blog, mas é que estava realmente complicado. Eu tava praticamente sozinho, porque a Yumi está sem internet tem alguns meses e a Amanda (assim como eu) tava naquela pira de vestibulares e tudo mais. Sabem como é uma péssima fase né? Hsuehdue mas estamos voltando aos poucos, tentei manter pelo menos a page do fb, e agora estou aqui! E para começar 2016 vou fazer uma resenha de Mask. Eu o terminei há algumas semanas e acabei enrolando para começar a resenha. Mas agora chegou!








Mas primeiramente, a ficha técnica:


Drama: Mask
Hangul:가면
Diretor: Boo Sung-Chul
Escritor: Choi Ho-Chul
Canal: SBS
Episódios: 20



História: A ganância de Seo Eun-Ha (Soo-Ae) e de seu amante, Min Seok-Hoon (Yeon Jeong-Hun) acabou levando-os a uma tragédia. Insatisfeito, o rapaz faz com que uma doppelganger de Seo Eun-Ha, a senhorita Byeon Ji-Sook, finja ser a moça. Como sua família estava passando por momentos complicados, ela aceitou, mesmo não sabendo onde estava se metendo.

Personagens


Byeon Ji-Sook (Soo-Ae)
 Jovem trabalhadora cuja família está com dificuldades financeiras e problemas pessoais. Por ser muito parecida com a Seo Eun-Ha, foi forçada a fingir ser a moça com a proposta de que sua família melhoria de vida.



Seo Eun-Ha (Soo-Ae)
 Amante de Min Seok-Hoon e noiva de Choi Min-Woo por um casamento arranjado. Sua morte é um dos mistérios do drama.



Choi Min-Woo (Ju Ji-Hoon)
 Filho fora do casamento e CEO de uma grande corporação pertencente a sua família. É cunhado de Min Seok-Hoon e tem problemas psicológicos devido traumas de infância.



Min Seok-Hoon (Yeon Jeong-Hun)
 O vilão do drama todo. Casado com a irmã de Min-Woo, Choi Mi-Yeon, e mantia uma relação com Seo Eun-Ha. Após a morte da amante, vai atrás da pobre Ji-Sook e a obriga a participar de seu jogo mesquinho.



Choi Mi-Yeon (Yu In-Yeong)
 Irmã de Min-Woo e esposa de Seok-Hoon, uma menina mimada que sonha em ter um filho com seu marido (acho que alguém devia ter chegado e falado: moça, você está num relacionamento abusivo).

Motivos para assistir Mask:

 Não sei se eu indicaria 100% esse dorama, ele não me prendeu tanto no começo e até pensei em largar por um tempo. Acabou não atendendo a todas as minhas expectativas de quando vi o teaser. No entanto, a história é realmente boa - uma coisa meio Lizzie McGuire) o problema é que é tudo muito enrolado. O elenco é muito bom, vários atores talentosos (Alguns, inclusive, de Angry Mom, Blood e Triangle, todos doramas que eu já escrevi sobre aqui), muitas reviravoltas e depois um tempo o drama toma um aspecto mais dinâmico, mais CATCH ME IF YOU CAN. Além das OSTs maravilhosas para se ouvir num domingo de noite tomando um sorvetinho e sofrendo pelo relacionamento ferrado de ontem. Algo que me chamou muito a atenção foram também as pequenas cenas de humor que o drama trazia. Sabem que em uma boa parte dos doramas de hoje tentam deixar ele mais suave e engraçado e, em alguns, isso fica meio forçado ou muito ruim. Em Mask eles conseguiram quebrar aquele clima ruim e dramático de uma maneira quase que natural ao meu ver.

OBS: Vocês vão shippar MUITO

OSTs:





2016
O ano do macaco
O ano do dinheiro
E ano da Showry

Hoje garotas e garotos, irei mostrar para vocês uma linda moça que se tornou viral na internet. Quem ainda não viu durante este post irei mostrar alguns dos vídeos mais famosos dela. 


Aposto que já viram em algum lugar, mas como eu a descobri?
Da pior maneira possível.
E não e porque foi um amigo que indicou.
Esse amigo disse que eu era igualzinha a ela.
De loucura, ele disse.
Fiquei assustada e fui ver os vídeos.


Quase tive um enfarte.

Se eu pudesse me enfiar em um buraco profundo nas profundezas do buraco eu teria ido. Gente, como pode um AMIGO seu achar que EU faria uma maluquisse dessas? Bom... existe louco para tudo, mas vamos e venhamos, o que deu nessa moça de querer tomar banho de geléia de maça?



Showry faz vídeos no youtube e tem uma pagina no facebook onde ela faz loucuras. De acordo com alguns ela eh “Estranha, sexy e engraçada” (ainda penso no meu amigo pensando que eu sou ela).
Na verdade ela parotizou (existe essa palavra?)Ou seje, ela fez uma parodia daquela coisa chamada MUKBANG lembram?  É aquele povo comendo enlouquecidamente sem total controle sobre a suas vidas.
Ela mesmo disse a revistas que “Não existe nada parecido com isso aqui na Coreia e nem mesmo no mundo”.


Esta garota tem milhares de expectadores e recebe milhores de likes no facebook.
Enquanto isso eu estou aqui me sentindo estranha por ter sido comparada a ela. E não, não irei fazer vídeos como esse pois minha beleza (feiúra) não permite.

Sim, ainda estou infartada.

Como diria meu amigo Boneco Azul Generico: FIM DOS TEMOS!

Enfim, o meu, o seu o nosso blog esta entrando aos seus 3 anos de existência e 1 ano de hiatus devido a minha falta de inteligência na faculdade. O que implica em 2 ANOS DE MAGIA E ALEGRIA!
E como comemoração irá voltar às atividades!! Um pouco lentas, vamos ser sinceros pois 2015 foi um ano de muitas loucuras para mim.
Como sempre o blog das unnies traz novidades diferentes daqueles outros blogs de kpop que so falam de gente rica e estamos tramando uma parceria com outro canal MANEIRISSIMO que ainda não iremos dizer o nome, mas logo iremos dizer o nome.
Espero que tenham gostado da nossa volta ao mundo da Ásia, e eu ao mundo da internet!

Anyeong muchachos, Yumi!

 Oi oi, gente! Dessa vez trago um dorama meio...mais ou menos, Triangle. O drama foi baseado num romance chamado "Hidden", escrito e adaptado por Choi Wan Kyu, e teve um certo "hate", muita gente dizendo que ele era sem graça/sem sal, então achei melhor fazer um post sobre ele dando a minha opinião sincera (meio atrasado, mas antes tarde do que nunca).



Mas primeiramente, a ficha técnica:

Drama: Triangle
Hangul: 트라이앵글
Diretor: Yu Cheol-Yong, Choi Jung-Kyu
Escritor: Choi Wan-Kyu
Canal: MBC
Episódios: 26

História: O drama conta a história de 3 irmãos que foram separados quando eram muito novos. O pai dos meninos foi assassinado, e eles foram abandonados num orfanato pela mãe que queria recomeçar a vida do 0. Acabaram se separando por lá, quando o mais velho (Jang Dong-Soo) saiu por alguns dias, e nesse meio tempo, o mais novo (Yoon Yang-Ha/Jang Dong-Woo) acabou sendo adotado e o do meio (Heo-Young Dal/Jang Dong-Cheol) fugiu do orfanato. Anos se passaram, e o destino reúne em segredo os irmãos, trazendo consigo fantasmas do passado.

Personagens


Jang Dong-Soo (Lee Beom-Soo)
 O mais velho dos irmãos. Hoje é um detetive de Sabuk que vive procurando pelos irmãos perdidos e tentando acabar com a vida do gangster Ko Bok-Tae, que suspeita ter assassinado seu pai.


Heo-Young Dal/Jang Dong-Cheol (Kim Jaejoong do JYJ)
 O irmão do meio. Um pobre coitado que se acha um grande gangster e quer ganhar a vida jogando poker em casinos ilegais de Sabuk.


Yoon Yang-Ha/Jang Dong-Woo (Siwan do ZE;A)
 O insuportável irmão mais novo e um dos vilões. Foi adotado por um rico dono de casinos. Um rapaz um tanto peculiar com alguns probleminhas psiquiátricos.



Oh Jung-Hee (Baek Jin-Hee)
 A garota que vai ficar indecisa entre Yoon Yang-Ha e o charmosíssimo Heo-Young Dal. Mora com a avó e o irmão e trabalha como crupiê no casino ilegal e posteriormente no casino da família de Yoon Yang-Ha.

Minha humilde opinião

 Triangle não é, exatamente, um dorama que eu tenha me arrependido de ter assistido. A historia é ótima e muito bem feita, mas havia uma certa monotonia em alguns dos primeiros episódios que acabaram me desanimando a assistir. Digo para assistirem o primeiro episódio e se acabarem gostando, continuem. Os últimos episódios são maravilhosos e cheios de tensão.
 Senti falta de algumas cenas de humor também. Não que sejam necessárias, mas elas servem para dar uma descontraída. Acontece muita coisa nesse dorama, é preciso ter cabeça para acompanhar tudo.
 Além da monotonia e a falta de algumas cenas de humor, tenho outra reclamação: as atuações. Baek Jin-Hee é um tanto "mediana". Verdade que as partes sérias/sofridas/tensas/MeuDeusEuVouMorrer, ela atuou muito bem, mas nas cenas que necessitavam de um certo sentimento de carinho e amor, ela foi um tanto Park Shin-Hye. (AMIGA, VOCÊ TA BEIJANDO O JAEJOONG, BOTA UM
SORRISO NESSA CARA).
 Mas fora essas três coisas, o dorama é muito bom. Todos os personagens tem um bom aproveitamento, algumas ótimas cenas de luta. Muita, mas muita, treta.

Motivos para assistir.


Jiyeon.
 Sim, a rainha do T-ARA tem um pequeno papel no drama, Sung Woo-Jin, a filha de um dono de casinos. Um papel bem pequeno, mas que com certeza marcou um pouco (me julguem, essa quenga é minha ultimate)


         
Cenas de luta.
 Para quem gosta de ação, há muitas cenas de luta, principalmente com Jang Dong-Soo.

História bem feita.
 Tudo muito bem pensado, tudo muito bem encaixado. Os personagens secundários são maravilhosos e você se apega a eles, de alguma maneira. Madame Jang, os amigos de Heo-Young Dal, o maldito Ko Bok-Tae, entre alguns outros que aparecem

Jaejoong sem camisa.
 Fala por si só, não?



  O dorama conta com algumas OSTs ótimas e uma opening super dramática

Opening

OSTs favoritas






Olá galera, aqui é a Ame! o/
Aproveitando que na semana passada falei um pouquinho sobre yaoi, hoje trouxe uma postagem de um anime yaoi que gosto muito e está bem popular com os fãs do gênero, este é Love Stage.


Love Stage!

Love Stage é um mangá yaoi ( Boys Love) japonês escrito por Eiki Eiki e ilustrado Taishi Zao, sua primeira publicação foi em 2010 na revista Kadokawa Shoten's. Um anime de 10 episódios e um OVA foi lançado em setembro de 2014 no Japão.
A história gira em torno de Izumi Sena, um otaku de 18 anos que sonha em se tornar mangaká. Sua família é composta por artistas então ele vive sob a pressão de entrar para o showbiz, o que o jovem teme devido a um trauma.
Quando pequeno, Izumi foi obrigado a se vestir como garota para participar de um comercial de casamento com os seus pais. Isso fez o menino passar por uma grande humilhação, mas conheceu um gentil garoto que o ajuda nas gravação.
Anos depois o comercial que os pais de Izumi gravaram fará um especial com a participação de todo o elenco original. Izumi então é obrigado a se vestir novamente de menina para atuar. Lá ele reencontra o garoto gentil que o ajudou no passado e esse é ninguém menos que Ryouma Ichijou, o maior ídolo do Japão!
Ryouma está apaixonado por Izumi, mas ele não sabe ainda que Izumi na verdade é um homem!
O resto, só assistindo para descobrir...



5 Motivos para assistir Love Stage!

1. O Izumi é muito fofo...


2. O irmão do Izumi é muito gostoso...


3. Ryouma é lindo demais...


4. Coisas assim acontecem...

5. Essa será sua reação ao ver o anime:



Veja a abertura a baixo:

Isso é tudo por hoje pessoal! See you next week!
Ame